Follow by Email

terça-feira, 27 de outubro de 2015

ATIVIDADE FÍSICA E O CÂNCER


A atividade física regular, orientada por um profissional da área, é uma aliada importante na prevenção de várias doenças, além de contribuir também para a melhora da qualidade de vida de pacientes em tratamento, inclusive nos casos de câncer.
Neste mês de outubro, quando as atenções se voltam à prevenção do câncer de mama com o movimento Outubro Rosa, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) informa que 30% desse tipo de tumor podem ser evitados com a prática de exercícios combinada com uma alimentação saudável. O dado mostra que a oncologia pode ser uma área de atuação interessante aos profissionais de Educação Física.
Ao participar da abertura das atividades do Outubro Rosa na Santa Casa de São Paulo, o Presidente do CREF4/SP, Prof. Flavio Delmanto, ressaltou a relevância do profissional de Educação Física na área oncológica.
“A prática de exercícios tem um papel muito significativo dentro da oncologia, ao proporcionar vários benefícios aos pacientes. É importante que nós, da Educação Física, possamos desenvolver um trabalho conjunto, criando uma política de saúde, em favor da sociedade. E, nesse sentido, temos muito trabalho a realizar”, afirmou.
A atuação do profissional de Educação Física na oncologia também foi assunto no ciclo de palestras sobre o Outubro Rosa no Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (COREN-SP), que dedicou um painel ao tema. Um dos convidados e parceiro do evento, o Presidente do CREF4/SP, Prof. Flavio Delmanto, expôs à plateia o valor da contribuição do profissional de Educação Física aos trabalhos e grupos multidisciplinares orientados à melhoria na qualidade de vida.
O encontro ainda contou com a presença do Presidente do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF), Jorge Steinhilber, e da Presidente do CREF de Brasília (CREF7/DF), Cristina Calegaro.

Fonte: Cref4SP

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Exercícios x Câncer


Existem estudos feitos pela Universidade Técnica de Munique que apontam que o sedentarismo é um dos vilões que potencializam o câncer e toda e qualquer atividade física pode auxiliar na prevenção. Nos casos em que a pessoa luta contra o câncer e faz tratamentos o esporte é aconselhável em pequenas doses, mas cada caso deve ser observado com cuidado e de acordo com o tipo de câncer. O médico que tem acesso ao histórico de cada pessoa é o mais indicado para fazer sugestões de esportes e práticas esportivas aliado ao tratamento.